ENTREVISTA COM REPRESENTANTES DA APAE QUILOMBO - LEIA E FIQUE INFORMADO

enviado por 87 em 27/08/2020 14:03

ENTREVISTA COM REPRESENTANTES DA APAE QUILOMBO - LEIA E FIQUE INFORMADO

Tiago - O momento livre inicia hoje com ELIZANDRO PERTILE Assistente Social e o Vice Presidente ALBERTO MASCHIO E a partir de agora trazendo as notícias e informações da APAE QUILOMBO vamos cumprimentado então o vice-presidente da APAE Alberto Maschio Alberto nosso muito bom dia e seja bem-vindo  a programação da RC da 87,9.

Alberto – Bom dia Tiago, aos ouvintes da RC 87,9 e um prazer estar aqui neste momento, para trazer algumas informações a sociedade quilombense sobre a APAE.

Elizandro – Bom dia Tiago, bom dia a todos os ouvintes.

TiagoVamos falar a respeito do dia 21 que iniciou a Semana da Criança excepcional certo?

Elizandro – Então Tiago Nacionalmente foi declarado pela lei 1.585 de 26 de dezembro de 2017 foi considerado a nível de Brasil a semana nacional da pessoa com deficiência intelectual é múltipla  entre os dias 21 e 28 de Agosto então todos os anos essa é a semana considerada a semana nacional onde todas as APAES, dentro do mês de Outubro ou às vezes até o fim do mês de setembro devido a programação de festividade comemora-se a semana nacional da pessoa com deficiência intelectual é múltipla.

 

Tiago – e devido a Pandemia como esta funcionando o atendimento?

Elizandro – Esta Pandemia como muitos estão cansados de ouvir, é um momento de união e de levar  ao encontro da família correto, para Nos da APAE não foi muito diferente a gente pensa numa programação de início de ano toda ela com muito carinho para estar trazendo a todos os nossos alunos para trazer um bem-estar para ele porque para muitos a APAE passa  a ser segunda casa deles onde eles trazem muita alegria tanto para nós trabalhadores da instituição quanto para eles mesmo o mesmo para família toda para durante a Pandemia tivemos várias vezes que dá uma acertada no trabalho aonde que acabou buscando alternativas paramos por diversas vezes pensando como que estaríamos fazendo com o trabalho para que não afetasse tanto nós trabalhadores quanto a própria família, uma vez que as pessoas com deficiências são consideradas em primeiro lugar pessoas de risco e também seres humanos né não é porque ele possui uma deficiência que ele tem que ser ignorado pela sociedade, a gente tem que parar e pensar como que estaremos fazendo procuramos num primeiro momento atendimento diretamente com eles aonde que a família que pudesse levar o aluno até a instituição o levaria ou nós com o carro da carro da instituição a gente iria até a casa buscar os alunos e Quilombo lembro a todos e a nossa instituição atende cinco municípios Quilombo, Formosa do Sul, Santiago do Sul, Irati e Jardinópolis então pensamos nesses atendimentos da seguinte forma 2 ou 3 usuários nossos viriam as 8 horas da manhã seria uma hora de atendimento com todos os técnicos não é Digo Fisioterapeuta o fonoaudióloga, assistente social, terapeuta ocupacional e Psicóloga e quando necessário a médica psiquiatra uma vez por mês que ela vem atender nos na Instituição. Aí às 8 horas teremos e dois ou três atendimento e depois dos 10 horas novamente dois ou três atendimentos novamente Então esse era o nosso quadro Estamos atendendo somente pela parte da manhã fazendo um turno único devido à questão de não buscar tá tendo muito contato e também por facilidade dos usuários da instituição para gente tá tentando trazer e sempre combinada com a secretaria de educação dos outros municípios aonde que eles trazem então os usuários para estar um tendo atendimento Claro que nem todos a família libera isso a gente tem um comprometimento pensando na saúde dele e também é um próprio a própria família que tem esse  poder de dizer não meu filho vai meu filho não vai primeiramente quem vamos dizer assim, quem manda é a família a gente cumpre o que eles decidiram.

TiagoPorque os alunos estão correndo um risco maior de se contaminar, porque são do grupo de risco?

Isso aí tem então muitas vezes e também a própria família acaba não saindo de casa né ficando no seu no seu local né no seu ambiente familiar para não haver o contato com outras pessoas devido a está questão como foi mencionado ele tem uma probabilidade maior de se contaminar devido à imunidade e muitas vezes baixa. Então claro que nem todas as pessoas com deficiência são iguais a aquele que tem uma probabilidade de estar infectado maior quanto àquele que daqui a pouco nós estamos infectados e eles não.

 TiagoPresidente Alberto como estão as  programações que a APAE que vocês programam durante o início do ano até o final do ano e já vai manter uma programação né Esse ano foi um ano atípico né Por causa que essa pandemia E como que final do ano as aulas daqui a pouco eu vou voltar e as normalidades enfim como que vai acontecer acontece?

Alberto – correto acontece que nos tinhamos programado por exemplo os eventos e realmente não aconteceram por causa da Pandemia que seria por exemplo lá na feira e exposição das feiras de artesanatos confeccionados pelos alunos e professores tínhamos a pastelada também não aconteceu e depois o pedágio que acontecia todos os anos em todos os municípios Por que onde tinha o pedágio não aconteceria a haveria a feira  não haveria o pedágio no município. E no município da seda a tradicional festa da APAE-MAMAE também não aconteceu, então dificultou né o lado financeiro da própria instituição Porque parou de entrar este recursos importantes até para nos adequarmos instalações da APAE e tem muita coisa a ser realizado e ampliar cada vez mais e Inclusive temos uma cobertura que nós Recebemos da prefeitura como doação. Temos que readequar tem que fechar, fazer banheiro a Copa cozinha tudo dentro na acessibilidade completa.

Tiago - Com certeza e se contava com esse dinheiro né dinheiro aí dessas festividades enfim ela pastelada era muito boa também né também o papai e mamãe era um lucro muito grande que ajudava determinado ano enfim E agora Como que funciona vai recebe ajuda da alguma cidade alguma coisa garantida por parte da repasse ?

Alberto – Olha  o que nos temos e que foi garantido Com certeza temos o repasse da secretaria da saúde no inicio do ano, eu sei que esta garantido até o final do ano é a verba para pagar os especialistas que trabalham na APAE, eles trabalham e precisam receber e os demais a diretoria faz andar dentro das condições que a APAE oferece e a situação financeira esta muito instável.

Elizandro – Tem outros convênios também que são realizados com as prefeituras né para cada usuário que frequenta instituição então tem um numero de alunos de Jardinópolis à prefeitura de Jardinópolis paga aqueles valor para instituição Assim como as outras prefeituras também.

Tiago – nos estávamos conversando sobre as prefeituras, que ajudam a instituição são quantos municípios que fazem parte da APAE de Quilombo?

Elizandro – São cinco municípios Tiago, Quilombo, Santiago do Sul, Formosa do Sul, Irati e Jardinópolis que compõem a hoje a Instituição. As prefeituras contribuem financeiramente Em que município realizado o pagamento mensal á instituição um percentual por aluno que frequenta a Escola. vamos dizer assim cada caso é um caso porque tudo vai ter contrato né entre a instituição e a  prefeitura agora entrar neste detalhe eu já  não sei Tá informando como que tá sendo esse pagamento uma vez que nessa parte financeira acabo não adentrando nos detalhas dos pagamentos e valores. Mas o que eu sei informar  é que a esses convênios aonde as prefeituras realizam então o pagamento o valor individual por cada munícipe que frequenta na Instituição.

Tiago -  Toda ajuda financeira é sempre muito bem-vinda por causa que o pessoal aí acaba utilizando serviços profissionais também né quantas profissionais hoje a APAE? Elisandro assim que trabalha tipo uma especificamente em alguns professores?

Elizandro – Então Thiago a APAE ela vamos dizer assim ela tem a parte de funcionários da instituição aonde que pega os técnicos motorista serventes, na área técnica a gente  tem sete técnicos é como mencionei antes a Médica Pediatra ela vem uma vez por mês, o assistente social, a fonoaudióloga, a Terapeuta ocupacional, e fisioterapeuta temos duas Psicólogas e a fonoaudióloga então esses são os seis técnicos sete com a médica que atua na Instituição Aí temos o motorista e duas zeladoras né então esses são funcionários da instituição aonde que é a APAE Associação de Pais e amigos excepcionais que realiza o pagamento para os funcionários né esses são os funcionários os professores eles são pago pela Fundação Catarinense de Educação Especial Então quem rege toda a parte direcionada a contratação de professores é a Fundação Catarinense aonde que muitas vezes a gente também tem que questiona o que é um e o que é outro ou seja dentro daS APAES possuem duas instituições a frente revendo as regras vamos dizer assim que é a Federação Catarinense de Educação Especial e a Fundação Catarinense São dois órgãos diferentes que estão situadas na capital aonde que trazem toda a parte de regramento de funcionamento da instituição da APAE, atualmente aproximadamente dentro do Estado de Santa Catarina possuem 290 APAES filiadas a Federação, como a Federação ela acaba vendo muitas vezes a gente até fica na parte mais técnica com ele com a Federação e a fundação acaba a revendo parte de regramento da Parte Educacional que é aonde que esta se baseando que está entrando um aluno para instituição a gente tem um embasamento da fundação para tratar tendo esta parte institucional de matrícula na APAE.

 Tiago - Como que vai funcionar como que tá funcionando enfim porque é um mês aí de cada prevenção de deficiências né Elisandro?

Elisandro -  correto a prevenção de deficiência  um ato aonde tem muito tem que levar adiante pela questão que eu tenho que me precaver ver né temos que está sempre pensando a frente para que não haja o nascimento de pessoas com deficiência como muitas vezes a gente acaba se indagando Tá mas vocês trabalham diretamente com as pessoas com deficiente então vocês não querem mais para que ter para o trabalho por um lado é ótimo que nós perder o trabalho porque vai ser uma situação aonde que não teremos mais pessoas com deficientes claro que é uma incógnita correto? ou por que o cerca de 70% de todos os casos das pessoas com deficiência a gente pode tá evitando mas muitas vezes a gente torce o nariz para seus olhos por uma questão simples muito simples que a gente poderia estar fazendo para que não houvesse mais ou nascimento das pessoas com deficiência então a prevenção a gente começou todo um trabalho na nossa instituição por volta de 2012 aonde começou a surgir todas em todas as APAES um trabalho mais específico para isso esse trabalho a gente vem tendo aponta para estar fazendo tá buscando essas pessoas com deficientes que já nasceram e também tá levando algumas instituições da nossa cidade através do nosso saber, tá levando para ele algum conhecimento simples regras, simples atos para não estar mais nascendo pessoas com deficiência ou até mesmo se cuidando correto? Ah então pensando toda essa trajetória em 2017 foi lançado um projeto para câmara de vereadores de Quilombo pensando em tentar efetivar uma data o mês né para garantir naquele mês o mês da prevenção da deficiência e esse projeto ele foi ativa para câmara de vereadores e foi efetivado por ele em através da lei ordinária 2.679 em 25 de dezembro de 2017 Então a partir dessa data a gente no mês de agosto comemora o agosto laranja e é devido à questão da prevenção de deficiência.

 Tiago - No ano passado ano retrasado fazem caminhada também durante o município o pessoal aí do Comércio é Coloca alguma coisa na vitrine ele deve dizer alguma coisa assim né?

Elizandro -  inclusive uma vez uma caminhada bem bonita, também é passando aí pelas avenidas assim que é mostrando também trabalho né E aí a gente realizou as caminhadas para tá buscando lembrar né porque aquela questão que  “quem é visto é sempre lembrado” que ser lembrada com certeza então a gente buscou Então tá fazendo a caminhada pelo pela as avenidas Quilombo já tá Relembrando todos os comércio as pessoas sobre além dele tá vendo a APAE e a mim e sobre agosto laranja também e eu entendi seu Claro a gente compra tem que ter contato com o comércio para buscar relembrar eles a situação ou porque muitas vezes ele tá explicando novamente porque isso né mas tenta deixando ciente e com certeza sempre temos o apoio dos nossos Comerciantes do município de Quilombo.

TiagoCerteza é apoiando uma boa causa sempre né desta instituição aqui que está que nosso município que é a APAE. como que vai funcionar como que vocês  imaginam assim que se fala o  “novo normal” né após aí passar se Deus quiser vai passar o quanto antes essa Pandemia, Por causa que ninguém merece né como que vocês imaginam assim as atividades voltando ao normal?

Alberto – Olha eu acho que vai ser uma dificuldade, no reinicio  também vamos ter problemas mas é normal, vamos nos adaptar nos temos vontade as pessoas querem retomar  e pensar no dia a dia, e tudo vai se retomar com muito prazer, amor e muito carrinho, e ate os alunos que vão ser libertados desta Pandemia e espero eu que vai ser bom, difícil mais vai acontecer em pouco tempo vai voltar ao normal.

Elizandro – creio que sem vacina fica difícil né? mas ficou muito complicado. Acreditamos no ponto porque tem que ter uma base científica não temos como tá dizendo não é real a mentira né, essa volta acreditamos que vai ter um tanto emocionante porque tem muitos dos nossos alunos que se nós quanto a pessoa sem deficiência tem muitos indo ao médico buscando especialistas devido a esse isolamento imagina para ele tendo uma rotina de estar vindo para inscrição todos os dias ou duas vezes na semana sempre mantendo vendo os colegas vendo pessoas diferentes e do nada perder tudo isso como mencionei com a médica psiquiatra e se eu faço acompanhamento nas consultas e tal alguns casos bem típico bem específicos na questão do consultas devido a esse isolamento porque é complicado, complicado para ele como Eu mencionei estarem no dia a dia com outras pessoas  tem interesse coletivo com os colegas na Instituição E terá a normalidade a longo prazo.

Tiago -  porque o membro no início quando foi fechado o comércio tem que ver no começo né inclusive Ficamos em casa e foi diminuído horas de trabalho enfim e não é fácil né se ficar é um cotidiano que tem um dia a dia fazendo sempre a sua rotina e de uma hora para outra aí vocês vê isolado em casa e nós sentimos bastante imagine as crianças as pessoas aí também que no dia a dia às vezes é uma brincadeira às vezes é o amigo também se nós sentimos Imagina ele sempre deve sentir bem mais né Elizandro?

Elizandro – Sim Tiago enquanto tu não tem nada agora mencionava eu tava lembrando de uma situação que a gente teve com um com familiar da instituição aonde quando ligamos para este familiar, falamos a gente marcou atendimento para ele  a gente tal dia vai  buscar para fazer o atendimento, a resposta foi graças a Deus porque tanto a pessoa com deficiente ficar ali inquieta não é somente ele não existe há outro lado no seu cuidador e como no texto que há tempos eu li e lhe trato Vamos cuidar do cuidador para poder cuidar de quem ele precisa Então é nesse rumo o que a gente também tem que estar pensando não é somente na pessoa quando se  tem que pensar na família também porque eu também junto a isso  podemos ter um trabalho no Mês de julho posso citar que tem o que é considerado no dia 10 de julho semana da pessoa com deficiência na questão da gestão família e alta defensoria então em 10 de Julho e também a gente tem esta data que comemoramos alto defensoria da família dos alunos né que também junto causa defensoria traz o trabalho da família e da gestão ou seja mas sim as pessoas com deficiência elas possuem uma gestão própria também ele tem que saber que ele sempre está ajudando em casa Essa gestão É nesse ponto eles estão fazendo trabalhos domésticos assim como uma pessoa que não possui deficiência.

TiagoComo eram tratados os deficientes a 30 anos atrás, eram trancados dentro de casa né?

Alberto – é realmente a mais de 30 anos atrás tenho lembranças de um caso que aconteceu lá no Rio Grande do Sul, que a pessoa era uma jovem ela morreu fechada dentro de quatro paredes, na época a sociedade escondiam o deficiente no caso se sentiam envergonhados e ai o deficiente era um incômodo para a família escondiam dentro das quatro paredes, mas graças a Deus hoje melhorou e no pé que estamos hoje as pessoas com deficiência são tratados com muito carrinho que é obrigação do ser humano. E hoje na APAE tem todo um acompanhamento dos técnicos dos próprios pais e a própria sociedade de hoje aderiu que o deficiente tem que ser tratado igual a qualquer outra pessoa

Elizandro – principalmente a orientação e o caminho de tudo, sempre digo que o meio de conversa e gente chega a qualquer ponto final, então é por este rumo que a gente sempre tem que ter e não é diferente junto com as famílias dos nossos usuários, a gente busca estas orientações para sempre dar estas orientações, estas informações, sugestões para que haja um melhor caminho eles estarem reorganizando a sua família, reorganizando os problemas que muitas delas e fluem dentro da família. Porque não existe família perfeita, então sendo ela classe pobre, media rica sempre haverá problemas. E sempre com conversas se chega a um denominador comum, sempre buscando a melhor causa e resolver da melhor forma possível.

TiagoHoje a APAE recebe quantas pessoas alunos?

Elizandro – Atualmente a APAE recebe 140 alunos. Aonde que deste 140, vamos dizer assim sempre há probabilidade de aumento, diminuição pode ter mudança, pessoas que mudam de município ou muitas vezes vem a óbito, mas é muito difícil alguém dizer eu não vou mais para a APAE. A partir do primeiro contato que a família e o aluno tiver com a instituição e muito difícil ouvir não vou mais.

TiagoE a faixa etária, tem uma idade específica para entrar na instituição?

Elizandro -  Não, a APAE ela atende crianças do nascimento a sua morte, a não ser que o aluno não queira mais frequentar, mas enquanto estiver participando vamos sempre atender. Lembro que para o aluno existe uma especificação para que possa entrar como usuário da instituição todos os alunos da APAE eles devem né conforme lei agora não recordo o número, mas através da Fundação Catarinense trás que todas as pessoas que têm autismo ou deficiência intelectual mínimo moderada tem direito de estar frequentando a vai então todos estão ali matriculados ou possui uma deficiência intelectual moderada, claro que por muitos anos essas leis vieram que moldando e eram sempre mudando tendo alterações podem ocorrer que hoje no nosso quadro a gente tem alguma pessoa com deficiência com grau leve mas para estar encaixando a partir do ano da criação dessa nova desse novo modelo que a fundação e instituiu é no mínimo moderado.

 Tiago - mais algum assunto vocês gostariam de abordar enfim alguma situação que a gente acabou não abordando gostaria de refor mesmo convite enfim como que fiquem a vontade!!

 Elizandro - só para complementar Thiago hoje na nossa instituição nós temos acho que a criança mais jovem ela tá com mais ou menos 1 ano e 3 meses e o idoso que a gente possui está na casa de 68 a 72 mais ou menos isso tá então só para Como Eu mencionei que tem a partir do Nascimento e não tem idade a idade limite né então só para ter essa noção a APAE hoje atendendo uma criança de 1 ano e 3 meses e um idoso de 68 anos né então é dentro nessa faixa aí agora dizer assim ah tem tanto tanto os alunos na menores tanto maiores esse aí eu não tenho nem especificado para dizer quanto mas o que também dá para dizer que dentro da instituição todos eles todos os alunos eles são divididos por turma né, uma das principais principais que aí entra um pouquinho do nosso trabalho mais intenso intensivo nele que é a estimulação precoce ou seja toda criança que vem a completar 5 anos 11 meses e 29 dias tem direito de estar frequentando a sala de estimulação precoce essa sala ela é especificamente para estar fazendo com que a criança se desenvolva muitas vezes a gente pega crianças simplesmente com um atraso não é tudo quanto deficiente isso Valéria falta muito porque não é uma deficiência o atraso trabalhado a criança sai desse atraso e não vai possui uma deficiência agora se você não trabalhar ele poderá assim futuramente vir a possuir a deficiência intelectual devido ao atraso que Ele demonstrou.

Tiagoo trabalho é dois períodos pela parte da manhã antes da Pandemia pela parte da manhã e pela parte da tarde né e o trabalho que eram desenvolvidos aí até o início da pandemia quais seriam os trabalhos?

Elizandro – os trabalhos Tiago estavam a gente acaba tendo como mencionei com os técnicos né já mencionados anteriormente e ali em sala de aula junto com os pedagogos E também temos o trabalho de ecoterapia né, e a eco terapia a gente começou o movimento dela em 2012/13 mais ou menos aonde a gente tem que foi construído o galpão e através de doação de uma equino para  fazendo o desenvolvimento do trabalho internamente somente né a gente não pode estar atendendo o pessoal externo devido a sessão que é da identidade A equoterapia então de que forma é feita a seleção conforme orientação médica né que não tenha nenhuma agrave de parte física é feito então a seleção e moldado horário de 30 minutos para cada usuário que dela necessita então infelizmente também e tivemos que parar, com a ecoterapia devido a Pandemia e ano passado falha a memória a APAE teve a doação de dois cavalos aonde foi Ido buscar lá em Passo Fundo então atualmente além de toda essa parte técnica como na parte financeira temos essa questão dos próprios cavalos né e também geram custo para instituição aonde tem a parte de feno outra parte ração mas isso a gente vai ter o pessoal da empresa Lorenzato né que fez uma doação de feno para instituição e no passado não recordo Como que tá a situação para esse ano é desta doação de feno mas graças a essas doações tens é que a APAE se mantém e é com esse imenso o clamor que a gente acaba sempre mencionando para a sociedade Muitos dizem a  APAE está bem graças a Deus a APAE também mas devido aos gestores que nela estão ou quem ela passaram é devido a esses gestores que mantém essa frequência financeira que a instituição tem porque os gastos são muito né e a gente necessita sim cada pouco a cada instante dessas doações para que a APAE consiga sobreviver sem doações APAE não é nada porque ela não tem intenção financeira tão filantrópica não troca ela é filantrópica então ela necessita dessas doações para poder sobreviver sem essas doações é portas fechada e porta fechadas tem 140 usuários né aonde os 5 municípios terão que dar suporte a gente sabe que nesse suporte muitos municípios não possuem os técnicos né que a APAE possui para estar desenvolvendo o trabalho então Obrigatoriamente os municípios terão que dar suporte então aí entra a questão da sociedade muitas vezes tentar hoje a gente está com uma boa estrutura lá na instituição possuímos várias salas É imenso espaço até diante disso eu quero deixar o convite para todos que queiram estar conhecendo que eu não conhece a APAE venha nos visitar né Fácil acesso, todo o calçado pelo que a gente sabe logo teremos asfalto em frente dela então fica todo esse convite especial para toda a comunidade e não somente Quilombo né pessoal da que a gente atende venha nos visitar Venha conhecer nosso espaço e quando a gente fala a gente quer enaltecer sim toda a instituição, mas é porque ela merece.

 Tiago -  vamos falar só a respeito de doações quem pode, quem tiver interesse em ajudar como que funciona Elizandro, porque sempre eu sempre digo né Sempre é melhor ajudar e ser ajudado?

Elizandro - Falando a questão da doação não mencionando nomes só saber só fazer bem nesse ponto que você tocou, porque a questão tipo durante a questão da família a gente teve sim doações da pessoal aqui do nosso município durante a  Live que os músicos fizeram a gente teve parte de doação de cestas vindo deles que a gente ia retribuir para as nossas famílias dos usuários né E também teve um no outro grupo de amigos que também doaram alguma cestas básicas e agora recentemente tivemos mais uns kits de higiene ganhados. então assim aos poucos a gente vai ganhando isso e vai repassando para nossas famílias sempre buscando ver quais são as que mais necessitam e as doações a quem tem interesse pode ser feito diretamente no balcão da instituição né ou temos através do convênio da Celesc tem que tá pegando o documento recibo vamos dizer assim para estar preenchendo assinando entregando na Celesc pegou lá na Instituição lembro que nesse momento de pandemia tá trabalhando atuando somente pela parte da manhã lá das 7 horas até às 13 horas né então esse período em turno único, e qualquer doação sempre é bem-vinda,

Tiago – Recebemos aqui os amigos daqui da APAE,Vamos finalizando  então e é Claro agradecendo e a presença do Alberto Maschio Ele que é o vice-presidente da APAE e representou o presidente. Alberto nossa muito obrigado pela presença e as considerações finais.

Alberto – eu que agradeço a oportunidade e Desejo a todos um ótimo final de semana e deixar a lembrança ajudem a APAE.

Elizandro  - Obrigado Tiago então Obrigado pelo espaço obrigado a Radio Comunitária A Voz do Povo 87,9 para poder de comentar por estar dando esse momento a inscrição APAE para estar expondo algumas situações é tá colocando um pouquinho não vamos ver a história né porque isso vai a longo ainda não vamos  adentrar horário devido à questão de outros compromissos da rádio também e nós ficamos muito agradecido né como é de longa data é essa parceria onde que a APAE e radio  Comunitária possui Onde que eu posso dizer assim que geralmente quando temos algum aviso alguma coisa eu bato um fio para Radio Bato uma comunicação aí turma né a gente parte para essa facilidade né com certeza vamos partir para facilidade sempre e mantemos seu contato e a rádio exponho o nosso desejo para as famílias que a gente quer através de um recado ou alguma informação de suma importância para ele muito obrigado e a gente está disponível Quando precisar estamos aí . quero dizer em nome da direção aqui da Associação Comunitária  as portas estão abertas e quando precisarem pode chegar por aí.

 

Transcrição RC 87,9 a Voz do Povo Quilombo SC

Comentários:

Deixe seu comentário:

Publicidades

© Desenvolvimento: www.windesigner.com.br